Navegar para Cima
Logon
CONCESSIONÁRIA IDENTIFICA ESTRUTURAS IRREGULARES NO RESERVATÓRIO CANOAS I
 
Responsáveis têm prazo para retirar essas construções ilegais que estão em áreas com restrição ambiental e operacional
 
No dia 20 setembro a Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente da Prefeitura Municipal de Andirá e a Rio Paranapanema Energia, realizaram um processo de notificação das construções irregulares localizadas às margens do reservatório da usina hidrelétrica Canoas I em áreas com restrição ambiental e operacional. Tendo em vista a dificuldade para identificar os responsáveis por essas construções, avisos foram afixados nos locais, alertando para a necessidade de remoção dessas estruturas e possíveis pertences em seus interiores.
 
Dispostas na borda da represa, no município de Andirá (PR), as construções que serão identificadas são ambientalmente irregulares e sua presença favorece ações de degradação ambiental, como abertura de clareiras e circulação de veículos em Áreas de Preservação Permanente (APP), despejo de lixo na mata e até fogueiras que podem gerar incêndios.
 
Os comunicados colados nas estruturas advertem que elas estão localizadas em área sob concessão da UHE Canoas I com restrição operacional. Há, ainda, restrição ambiental, já que comprometem a função de proteção e abrigo de fauna e flora regionais.
 
De acordo com o comunicado, até o dia 6 de novembro as estruturas identificadas e todo o material presente no interior devem ser removidos. Caso isso não ocorra no prazo estipulado, a concessionária as considerará abandonadas e adotará as providências para a remoção – uma atividade que será realizada em conjunto com o Instituto Ambiental do Paraná (IAP) - Cornélio Procópio, Polícia Militar Ambiental de Jacarezinho e Prefeitura Municipal de Andirá, com o acompanhamento do Ministério Público Federal.
 
A concessionária esclarece que ações semelhantes estão ocorrendo em outras localidades, fruto da preocupação em cumprir com a legislação e visando preservar os recursos hídricos e ambientais. Essas iniciativas valorizam o uso sustentável do rio Paranapanema e das áreas em seu entorno, um patrimônio que é de todos os moradores da região. A desmobilização tem como foco retirar as ocupações irregulares, mas também conscientizar a população sobre a necessidade do uso ordenado das margens e das águas dos reservatórios.
 
Orientação
Responsáveis por essas estruturas irregulares podem procurar a Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente da Prefeitura Municipal de Andirá, levando o número do comunicado da Rio Paranapanema Energia, documentos pessoais e comprovante de residência, assumindo a responsabilidade sobre a estrutura.